Recomendações para a condução

Passagem a vau

Atualizado 7/23/2018

A passagem a vau significa que o automóvel é conduzido através de uma quantidade de água mais profunda que cubra a via. A passagem a vau deve ser efectuada com o maior cuidado.

O automóvel pode ser conduzido por uma profundidade de água máxima de 25 cm (30 cm com S60 Cross Country) a uma velocidade máxima correspondente à de uma marcha a pé. Deve-se ter precaução redobrada ao atravessar corrente de água.

Em passagens a vau, mantenha a velocidade baixa e não pare o automóvel. Após ter atravessado a água, carregue levemente no pedal do travão e verifique se os travões funcionam perfeitamente. A água, assim como a lama, pode molhar as pastilhas dos travões resultando num atraso no funcionamento dos travões.

  • Após condução em água ou em lama limpe os contactos elétricos eventualmente existentes do aquecedor do motor assim como as conexões do atrelado.
  • Não deixe o automóvel com água acima da soleira por longos períodos - isso pode causar problemas eléctricos no automóvel.

Importante

Podem surgir danos no motor caso se infiltre água no filtro de ar.

Com profundidades superiores a 25 cm (30 cm com S60 Cross Country) a água pode penetrar na transmissão. Esta situação diminui a capacidade lubrificante do óleo, o que reduz a longevidade do sistema.

Danos em componentes, motor, transmissão, turbocompressor, diferencial ou nos seus componentes internos causados por inundação, trancagem hidrostática ou perca de óleo não são cobertos pela garantia.

Se o motor parar na água - não tente rearrancar o motor - reboque o automóvel para fora da água e para uma oficina - recomenda-se uma oficina autorizada Volvo. Risco de avaria do motor.


Isso ajudou?