A Iniciativa E.V.A.

Os automóveis devem proteger qualquer um.

Algumas pessoas estão menos seguras que outras na estrada. Por isso queremos partilhar mais de 40 anos de investigação em segurança, para que os automóveis sejam seguros para todos. E não apenas para o homem comum.

Ajude-nos a ter automóveis seguros para todos

Quando uma mulher se senta ao volante de um automóvel, assume que está em segurança. No entanto, em 2019 muitas marcas de automóveis ainda utilizavam nos seus testes de colisão, bonecos que representam o “homem tipo” . Por isso, as mulheres correm um maior risco de sofrer de lesões em caso de acidente, comparativamente aos homens.  

Mas nunca num Volvo. O nosso Accident Research Team coletou dados reais desde os anos setenta para melhor compreender o que acontece durante uma colisão – independentemente do género ou tamanho dos ocupantes. A Volvo sabe que nestes acidentes há homens e mulheres e que, por isso, homens e mulheres devem ser considerados nos testes. Agora, com a E.V.A, estamos a partilhar mais de 40 anos de pesquisa com toda a concorrência. Ao faze-lo, esperamos conseguir melhor os níveis de segurança de todos os automóveis, porque na Volvo, antes de tudo importam as pessoas. 
“Ao juntar toda esta informação, durante todos estes anos, foi-nos possivel identificar que ferimentos resultam mais frequentemente de acidentes com homens, mulheres e crianças” afirma a Dra. Lotta Jakobsson, Senior Technical Specialist no Volvo Cars Safety Centre. 

O resultado de mais de 40 anos de investigação

Em 1970, criamos o Volvo Traffic Accident Research Team. Desde então, juntaram e analisaram dados de mais de 40.000 automóveis e 70.000 passageiros
Que nos ajudaram a desenvolver os inúmeros sistemas de segurança inovadores que temos hoje na nossa gama. 

O assento que reduz para metade o risco de lesão cervical

As mulheres correm um maior risco de lesões cervicais comparativamente aos homens. As razões prendem-se com diferenças anatómicas e de estrutura muscular. Mas nunca se sentadas num Volvo. O nosso Whiplash Protection System, WHIPS, combina pré-tensores de cabeça com design inteligente dos bancos que protegem quer a cabeça quer a coluna vertebral. Por isso, não há menor ou maior risco de lesão cervical, seja homem ou mulher.

Um inteligente escudo de segurança

As mulheres são mais vulneráveis que os homens a lesões no peito em caso de acidente. Mais uma vez a anatomia é diferente assim como a rigidez muscular. 

Para melhor proteção melhoramos, ao longo dos anos, a rigidez estrutural dos nossos automóveis, o cinto de segurança e os airbags laterais para minimizar o impacto em caso de acidente. O nosso inovador SIPS (Side Impact Protection System), utiliza uma estrutura inteligente que minimiza a força gerada em caso de impacto protegendo os ocupantes e consequentemente, registando melhores resultados em termos de segurança. O SIPS, em conjunto com os airbags laterais, reduzem lesões severas no peito em mais de 50% para todos os passageiros.

Todas as cabeças protegidas

Com base na nossa pesquisa vemos que os choques de impacto lateral as mulheres são mais vulneráveis que os homens. Devido à diferença na anatomia, sendo mais baixa vai sentar-se mais abaixo e mais perto do volante - o que faz com que o airbag que cobre todo o vidro seja importante para reduzir o risco.

Como complemento ao SIPS, o airbag reduz o risco de ferimentos na cabeça em aproximadamente 75%. Enche em 1/25 de segundo e evita que a cabeça cause impacto nos objetos do lado de fora do carro e noutros elementos. No lançamento, foi o primeiro sistema de airbag a oferecer melhor proteção aos ocupantes dos assentos dianteiros e traseiros, levando a proteção contra impacto lateral um passo adiante.

O salva vidas mais eficaz no trânsito

Um acidente de automóvel pode acontecer a qualquer um. Até agora, o nosso cinto de segurança de 3 pontos salvou mais de 1 milhão de vidas. Protege todos – independentemente do género, altura ou estrutura corporal. No entanto, há pessoas que correm mais riscos que outras: as mulheres grávidas.

Sendo uma das mais fantásticas invenções de segurança o nosso cinto de segurança oferece proteção em qualquer tipo de acidente. Para saber mais sobre as futuras mães e os seus bebes desenvolvemos o primeiro crash test dummy de mulher gravida.

Um modelo computorizado que nos permite perceber o comportamento das mulheres grávidas ao volante e qual a melhor forma de colocar o cinto e ajustar o airbag por forma a não afetar nem a mãe nem o feto.
“Os automóveis são conduzidos por pessoas, por isso, tudo o que fizermos na Volvo deverá, antes de mais, contribuir para a sua segurança” Gustaf Larson, co-fundador da Volvo
Mais sobre a inovação de segurança da Volvo

Ajude-nos a fazer com que os outros automóveis sejam igualmente seguros

Na Volvo estudámos mais de 43,000 automóveis em acidentes reais com 72,000 ocupantes desde 1970. Isto permitiu-nos desenvolver imensos sistemas de segurança inovadores como o WHIPS, o SIPS e imensos produtos de segurança infantil. Juntamos mais de 100 projetos de investigação, disponíveis para quem deseje fazer o download. Esperamos que este gesto conduza a maior segurança para todos, independentemente do género, tamanho ou automóvel que conduzem.

Automóveis seguros para todos.

Perguntas frequentes

  • Desde quando a Volvo faz testes de colisão com crash test dummies femininos?

    Testamos com crash test dummies femininos desde 1995, começamos com um dummy para impactos frontais, o HIII. Em 2001 itroduzimos o dummy feminino para impactos laterais, o SID2s. Desenvolvemos ainda um modelo virtual de uma mulher gravida no início do ano 2000. Dez anos depois alargamos a nossa família de crash test dummies com mais um dummy feminino de medio porte para avaliar o sistema whiplash em impactos traseiros e laterais, tal como desenvolvemos em parceria o sistema EvaRID.

  • Como é que a Volvo desenvolve a segurança dos seus automóveis com base nos dados reais?

    Os dados na Volvo na Suécia foram arquivados pela Volvo Cars Statistical Traffic Accident Database desde 1970. O propósito foi dar corpo a uma vasta e completa base de dados sobre acidentes, tipos de lesões e diferentes tipologias de acidentes. Da análise destes dados, retiramos importantes conhecimentos que podem ser aplicados no desenvolvimento dos nossos produtos. Pela recolha sistemática destes dados ao longo de todos estes anos conseguimos seguir o progresso e melhorar o nosso sucesso em termos de sistemas de segurança ao longo dos anos.

  • De quantos acidentes recolheu a Volvo dados ?

    Num estudo inicial em 1967 começamos com 28.000 casos. Desde 1970, incluímos mais de 43,000 carros envolvidos em acidentes reais com 72,000 ocupantes na nossa base de dados. Mais, usamos dados de outras fontes para enriquecer e consubstanciar a nossa análise.

  • Em que conhecimento se baseia o projeto E.V.A.?

    Todos terão acesso e poderão fazer download de mais de 100 relatórios de investigação. Uma coleção de parte da pesquisa que norteou o desenvolvimento dos sistemas de segurança da Volvo desde os anos 50.

  • Em que consiste a visão 2020 da Volvo?

    Que a partir de 2020 ninguém perderá a vida ou ficará gravemente ferido a bordo de um Volvo novo.

  • É preciso usar cinto de segurança num Volvo?

    Sim, Claro, o cinto de segurança continua a ser, passados 60 anos, o meio mais eficaz de salvar vidas e reduzir ferimentos em caso de acidente, é ainda obrigatório na maioria dos países do mundo, continuamos a desenvolver os nossos cintos de segurança para que no futuro possam ser ainda mias eficazes para todos.

Segurança para todos

Começamos a construir automóveis porque para nós ninguem os fazia suficientemente seguros para as estradas suecas. Ao longo dos anos combinamos este compromisso com a segurança com informação real dos acidentes que fomos acompanhando e analisando levando a inovações de segurança standard em todos os modelos da Volvo.