Skip to content

Um legado de inovações em segurança

A Volvo tem sido pioneira a cada geração. Estamos por trás de algumas das invenções e inovações mais importantes da história da segurança automotiva, aperfeiçoando continuamente tudo que é referente à sua proteção.

O cinto de segurança de três pontos da Volvo Cars, desenvolvido pelo inventor Nils Bohlin em um PV544, no ano de 1959.

1959 — Cinto de segurança de três pontos

Poucos homens no planeta salvaram tantas vidas quanto o engenheiro da Volvo Nils Bohlin – ele é o responsável pela criação do cinto de segurança de três pontos na produção em série do PV544. Desde então, estima-se que mais de um milhão de vidas foram salvas em razão da renúncia dos direitos de patente da Volvo Cars para que, assim, todos pudessem se beneficiar.

Uma cadeirinha infantil virada para trás da Volvo, desenvolvida em 1972.

1972 – Cadeirinha infantil virada para trás

Você se lembra daquelas primeiras imagens dos astronautas deitados de costas para equilibrar a força em seus corpos, no momento de uma decolagem? Pois bem, esse foi o princípio básico que motivou nossas primeiras cadeirinhas infantis viradas para trás do setor. Para distribuir melhor a carga e minimizar lesões.

A primeira almofada de reforço da Volvo em 1978.

1978 — A almofada para cadeirinha

Somos responsáveis pela criação da primeira almofada de reforço para cadeirinha do mundo, a qual contava com cinto de posicionamento, que permitia que crianças a partir dos 4 anos de idade viajassem voltadas para a frente, com maior proteção e conforto.

A primeira almofada de reforço adaptada da Volvo em 1990.

1990 — A primeira almofada de reforço adaptada do mundo

O surgimento da primeira almofada de reforço adaptada foi outro avanço importante que a Volvo Cars estabeleceu para a segurança infantil. Além de oferecer maior conforto e proteção, ela proporciona para a criança melhor posição do assento, fazendo com que seja mais fácil olhar pela janela.

Ilustração gráfica do Sistema de Proteção de Impacto Lateral da Volvo.

1991 — Sistema de Proteção contra Impacto lateral (SIPS)

Outro marco em segurança veio com nosso Sistema de Proteção contra Impacto Lateral. Isso foi considerado como algo essencial para o design do carro, já que incluía uma estrutura muito forte, além de materiais de absorção de energia em seu interior, peça transversal no piso e bancos reforçados. E demos continuidade a essa evolução em 1994, a partir de outra inovação mundial: Airbags de Impacto Lateral.

Ilustração gráfica do Sistema de Proteção Whiplash da Volvo.

1998 – Sistema de Proteção Whiplash (WHIPS)

As lesões de Whiplash são as mais frequentes em colisões de automóveis e podem resultar em dores e incapacidades a longo prazo. A WHIPS proporciona reforço contínuo e absorção de energia em impactos traseiros graças a um design inteligente de assento e encosto de cabeça. O resultado é a redução pela metade do risco de problemas médicos a longo prazo.

Ilustração gráfica da Cortina
Inflável da Volvo.

1998 - Cortina inflável

A cortina inflável foi outro símbolo do desenvolvimento da Volvo no aspecto da Segurança. O airbag fica escondido no headliner e infla rapidamente para ajudar a proteger a cabeça do ocupante durante um impacto lateral ou capotamento. Foi o primeiro sistema de airbag a oferecer proteção aprimorada para os ocupantes dos bancos dianteiros e traseiros.

Um SUV Volvo em testes de capotamento verificando seu sistema de
controle eletrônico de estabilidade e estrutura
de segurança.

2002 - Sistema de Proteção contra Capotamento (ROPS)

Com a crescente popularidade dos SUVs, achamos interessante apresentar nossa próxima inovação em segurança: O Sistema de Proteção contra Capotamento. Abordamos o problema a partir de duas direções. Primeiramente, melhoramos a estabilidade dos nossos SUVs com um sofisticado sistema eletrônico de controle de estabilidade de rolamento e, em segundo lugar, melhoramos o design e a estrutura da carroceria para melhor proteger os ocupantes em caso de capotamento.

O Sistema de Blind Spot
Information (Informação de Ponto Cego) é planejado para alertar o condutor
quando um carro está se aproximando por trás em uma pista adjacente.

2003 – Sistema BLIS (Blind Spot Information System)

Quando os motoristas mudam de faixa, um momento de desatenção pode resultar em consequências graves se o condutor não avistar outro carro no ponto cego. Desse modo, decidimos que nossos carros também podem a nos ajudar a evitar problemas. Nosso sistema BLIS utiliza câmeras ou radares para detectar veículos ao lado e deslocar para a parte traseira do Volvo. Quando um carro entra na área do ponto cego, uma luz de aviso acende perto do espelho retrovisor, dando ao condutor mais tempo para reagir.

Ilustração gráfica do Sistema City
Safety da Volvo.

2008 — Sistema City Safety

Começando com a primeira geração do Volvo XC60, adotamos o sistema de travagem de emergência autónomo chamado City Safety, utilizado como um equipamento de série em todos os carros novos. O sistema fez uso de detecção a laser, além de ser desenvolvido para reduzir o risco e as consequências de colisões traseiras em velocidades de até 30 km/h.

Ilustração gráfica do Sistema Anticolisão
da Volvo.

2010 – Detecção de pedestres com freio totalmente automático

Nosso ideal é que todas as inovações em segurança que promovemos beneficiem também as pessoas fora de nossos carros. Para isso, desenvolvemos um sistema - utilizando radar e câmeras - projetado para avisar o condutor caso alguém apareça na frente do carro, sendo que o freio automático será acionado se esse mesmo motorista deixar de fazê-lo.

Um banco de automóvel da Volvo
com funcionalidade exclusiva de absorção de energia.

2014 – Prevenção da perda de controle na estrada

A Volvo foi a pioneira no teste de colisões em estradas - geralmente o resultado de fadiga, más condições climáticas ou falta de atenção do motorista. Nós nos concentramos em manter os ocupantes firmemente em posição, apertando o cinto de segurança e introduzindo uma funcionalidade única de absorção de energia nos assentos para mitigar lesões na coluna vertebral.

Ilustração que explica como as informações sobre as condições da estrada estão sendo compartilhadas entre dois carros da Volvo por meio de uma comunicação
baseada em nuvem.

2016 – Segurança conectada

A Volvo define um tipo completamente novo de sistema de segurança rodoviária em um mundo de carros conectados. As inovações conectadas - Slippery Road Alert e Hazard Light Alert - usam a nuvem para compartilhar dados críticos entre os veículos, alertando o motorista sobre seções de estrada escorregadias ou veículos que ativaram suas luzes de perigo, ajudando a fornecer ao motorista tempo suficiente diminuir a velocidade.

Ilustração gráfica da atenuação que se aproxima por frenagem da Volvo pelo sistema de travagem.

2018 — Atenuação que se aproxima por frenagem

A atenuação que se aproxima por frenagem é outra característica exclusiva da Volvo. O sistema pode ajudá-lo a acionar os freios de forma eficaz e segura frente a um veículo que se aproxima em sua pista. Se um veículo que se aproxima entrar em sua pista e uma colisão for inevitável, o sistema pode ajudar a reduzir a velocidade de seu veículo para tentar diminuir a força da colisão.

A iniciativa EVA da Volvo Cars – uma forma humanoide, composta por pequenas partículas de luz.

2019 – A Iniciativa E.V.A. (Equal Vehicles for All) - Veículos Iguais para Todos

Coletamos dados de acidentes desde a década de 1970 para entender melhor o que acontece durante uma colisão - independentemente do tamanho, gênero ou formato do corpo. Com a iniciativa E.V.A. tornamos nossa pesquisa de segurança mais acessível em uma biblioteca digital, disponível para qualquer pessoa baixar. Para a segurança de todos.

Um carro Volvo passando por
uma ponte sobre a água.

2020 — Limite de velocidade

Para enviar um sinal eficiente acerca dos perigos do excesso de velocidade, reduzimos em 2020 a velocidade máxima permitida de todos os nossos carros novos para 180 km/h. Esta iniciativa ilustra como podemos assumir responsabilidade ativa em ajudar a alcançar a marca zero em termos de fatalidades no trânsito, apoiando um melhor comportamento do condutor.