CONDUÇÃO DINÂMICA

RITMO E FLUIDEZ

A dinâmica do chassis não é apenas uma questão de física. Roger Wallgren, da Volvo Cars, explica a arte por detrás da criação da experiência de condução no Volvo XC60.

“Procuramos pessoas que gostem de desporto, música, ou de dançar”, explica Roger Wallgren, Principal Engineer, Vehicle Dynamic, sobre a seleção de futuros engenheiros. “Pessoas que valorizem o controlo, o equilíbrio e o timing.”

Roger desenvolve a dinâmica de condução da nova geração de automóveis Volvo, caso do Volvo XC60. São estas qualidades de controlo, equilíbrio e timing que constituem o cerne da experiência de condução do Volvo XC60. Um automóvel pensado para lhe dar confiança e controlo, seja qual for o percurso.

Descrevendo o desenvolvimento de chassis como o cruzamento entre arte e ciência, Roger é o artesão que pega nos componentes em bruto e os transforma numa experiência de condução exclusivamente Volvo. Nas suas palavras, essa experiência de condução surge como um “prazer de condução sofisticado”.

 

 

“Sou uma espécie de chef ou compositor musical. Pego nos ingredientes crus e faço a composição de forma a criar algo único”, acrescenta Roger.

Como qualquer grande chef ou músico, Roger testa e afina constantemente o seu trabalho para encontrar o equilíbrio perfeito entre comportamento e conforto. “Para satisfazer os outros, é necessário que eu próprio me sinta satisfeito primeiro”, explica, ao definir as características do veículo em termos de comportamento. “Tenho de tornar a experiência de condução em algo meu.” 

Roger compara a condução aos seus hobbies de dançar e esquiar. “Conduzir é como dançar. É preciso apanhar o ritmo. O ritmo da música e da estrada. No caso do esqui, trata-se de encontrar o equilíbrio perfeito. Quando acrescentamos a música a qualquer uma dessas atividades, somamos emoção, o que resulta numa natural fluidez. Por isso a condução torna-se intuitiva, prazerosa e natural. Não precisa de pensar nela.”

O Volvo XC60 possui também a opção de suspensão pneumática e amortecedores de controlo eletrónico, oferecendo-lhe a possibilidade de desfrutar de quatro automóveis num só”, explica Roger.

“Mesmo no modo por defeito, o Volvo XC60 é um automóvel que será tão bom nas viagens longas como na eventualidade de querer puxar mais por ele em caminhos mais desafiantes.” No entanto, basta um toque num botão para tornar o veículo ainda mais empolgante, com níveis superiores de feedback, maior controlo da carroçaria e feedback acrescido da direção. 

“Se estiver numa estrada do interior e desejar uma condução mais desportiva, o modo Dynamic poderá ser a escolha acertada”, diz Roger.

Temos depois o modo Off-road, que eleva a suspensão 40 mm para lhe proporcionar uma altura ao solo acrescida. “Útil se viajar com grande altura de neve, por exemplo”, explica Roger. 

Com suspensão pneumática, este automóvel torna-se uma ferramenta versátil. Ajuda-o inclusivamente quando não está a circular. Por exemplo, pode rebaixar o veículo para ser mais fácil entrar ou sair ou colocar algo na bagageira.”

Explorar o Volvo XC60